• Rua Padre Chagas, 196, Moinhos de Vento, Porto Alegre, RS.
  • (51) 3346-9439

O Orquestra de Panelas fica no centro do Moinhos de Vento, bairro nobre e muito querido de Porto Alegre. No século 18, migrantes da Ilha dos Açores que se estabeleceram na região plantavam trigo e, para transformar o cereal em farinha, construíram moinhos na área que, hoje, é ocupada pela movimentadíssima Avenida 24 de Outubro. Os moinhos de vento se foram, mas o nome poético permaneceu. A partir dos anos 1930, o bairro Moinhos de Vento passou a ser a moradia de comerciantes e industriais importantes da época e a ser frequentado por altas figuras da política brasileira.

Um dos marcos arquitetônicos e turísticos do bairro é a Estação de Tratamento de Água Moinhos de Vento, do Departamento Municipal de Águas e Esgoto (DMAE), cuja construção foi iniciada em 1904. A estação é conhecida como Hidráulica e, além das lindas edificações e monumentos, é rodeada por jardins em estilo francês (a inspiração foi Versalhes), com canteiros em formas geométricas e fontes. Outro ponto importante é o Parque Moinhos de Vento, o Parcão, que sucedeu um hipódromo instalado em 1894, onde se pode ver uma réplica de um moinho de vento em meio à rica vegetação e trilhas para caminhadas e corridas.

O charme do Moinhos também está no imponente casario do início do século 20 na Praça Maurício Cardoso, ruas Luciana de Abreu, Hilário Ribeiro, Fernando Gomes e na própria Padre Chagas, entre outras. As vias são muito arborizadas e os velhos e elegantes prédios se misturam a edifícios de luxo. O restaurante ocupa justamente um desses casarões e, assim como o Orquestra, muitos outros estabelecimentos comerciais, como pubs, bares, cafeterias, botecos, lojas, butiques de grifes e armazéns de especiarias, dão vida nova às belas construções originais do bairro. O Moinhos de Vento é comparado aos descolados bairros dos Jardins, em São Paulo, e de Palermo Viejo, em Buenos Aires.